Polônia – Turismo: 5 atrações que você não pode perder

Que tal conhecer as atrações imperdíveis em uma viagem de turismo pela Polônia?

Minha ligação com o país é muito especial. Quando decidi colocar o carimbo da Polônia em meu passaporte, a motivação principal era conhecer melhor minhas origens.

Porém, as belezas e história do lugar surpreendem até quem não considera a Polônia um país a ser incluído em um roteiro de viagem. Vem comigo para compreender o que faz deste país um ótimo destino!

Garanta aqui as melhores passagens para a sua próxima aventura!

Qual a melhor época para visitar a Polônia?

A Polônia é um país europeu de clima temperado, ou seja, as quatro estações do ano são bem definidas. Na prática, isso significa que os invernos são bem rigorosos e os verões bem quentes.

Para quem não gosta de extremos assim como eu, a sugestão é conhecer o país na primavera e início do verão, entre maio e setembro.

Neste período, há menos incidência de chuvas, os dias têm temperatura agradável e você vai conseguir apreciar melhor as belezas das cidades polonesas.

Conheça o melhor da Polônia  com toda a segurança que você tem direito!

Polônia – Turismo: 5 atrações que você não pode perder

A Polônia é um país repleto de atrações, por isso, separei aqui as principais para que você aproveite ao máximo uma visita turística pelo lugar.

1. Atrações históricas

A Polônia que os livros de história mencionam tem relação direta com as Grandes Guerras e Adolf Hitler, mas o turismo no país vai além dessa lembrança triste.

A capital Varsóvia é um destino imperdível quando o tema é atrações históricas. Sabe por quê? Pois o Centro Histórico da cidade tornou-se Patrimônio Mundial da Unesco em 1984.

Centro Histórico Varsóvia

Completamente destruído em 1944, na Segunda Guerra Mundial, o Centro Histórico de Varsóvia é o símbolo perfeito da resiliência do povo polonês, que soube se reerguer em meio às adversidades.

Além das grandiosas igrejas, construídas lado a lado e fortes símbolos do cristianismo polonês, é possível percorrer as ruas e sentir o aconchego da praça principal, admirar o Museu Histórico e encontrar símbolos da cidade, como a escultura da sereia de Varsóvia.

Sereia de Varsovia

Além disso, a capital tem o Museu da Ciência e Tecnologia, o prédio mais alto da cidade, que foi uma construção presenteada por Stalin, uma lembrança não muito agradável aos poloneses, porém, de imponência inegável.

Museu da Ciência e Tecnologia

O monumento do Levante do Gueto de Varsóvia é impactante. Demonstra um momento de luta dos poloneses pela vida.

Levante do Gueto de Varsóvia

Infelizmente, sabemos que o resultado foi catastrófico, mas as expressões das esculturas e o significado do monumento devem ser um lembrete constante à humanidade da atrocidade que foi o holocausto.

Do mesmo modo, Auschwitz é uma das cidades polonesas mais conhecidas nos livros de história em virtude dos campos de concentração do nazismo. Não é um destino fácil para quem é muito sensível.

Auschwitz

No entanto, para quem gosta de conhecer mais sobre o tema, a cidade de Gdansk abriga o único museu do mundo que trata exclusivamente sobre a Segunda Guerra Mundial.

Um passeio doloroso, mas necessário, uma maneira de sermos embaixadores da paz.

2. Atrações arquitetônicas

Quando estiver em um roteiro de turismo pela Polônia, lembre-se de que a Varsóvia é uma capital cheia de atrações turísticas e uma delas que vale a pena conhecer é a Praça em homenagem a Nicolau Copérnico.

Praça Nicolau Copérnico

O homem que desafiou as crenças da época sobre o geocentrismo, propondo o heliocentrismo, recebeu uma estátua no local.

Esta praça é uma verdadeira aula de história, geografia e uma beleza arquitetônica a ser apreciada.

O Parque Lazienki é uma atração para quem procura passeios ao ar livre. Considerado o ‘pulmão’ da Varsóvia, este lugar possui um paisagismo de encher os olhos.

Parque Lazienki

Além disso, está aqui o Palácio do último rei polonês, em meio a um parque verde e de frente para um lago. Há estátuas e monumentos espalhados por aqui que fazem ainda mais especial.

Por outro lado, cerca de 11 quilômetros de distância do centro de Varsóvia está o Palácio de Wilanów, a antiga residência de verão da monarquia polonesa.

Palácio de Wilanów

Não é um espaço de ostentação como outros palácios famosos do mundo, mas a combinação dos elementos históricos internos com a beleza dos jardins e da arquitetura do local como um todo são muito interessantes.

Jardins Palácio de Wilanów

Gdansk é um verdadeiro passeio a céu aberto das belezas arquitetônicas da Polônia. Apesar de 80% da cidade ter sido destruída na guerra, o capricho com que tudo foi reconstruído, cada detalhe que foi refeito mostra a dedicação do povo polonês em preservar sua história.

O Castelo Imperial de Poznan é uma construção grandiosa por fora, com detalhes paisagísticos que enriquecem ainda mais esse lugar.

Castelo Imperial

Depois de ter sido a última residência da monarquia na Europa, o espaço abrigou o departamento de matemática da Universidade de Poznan após a Primeira Guerra Mundial. 

Esta universidade teve papel fundamental para quebrar o código da máquina de cifragem Enigma durante o período do nazismo.

Outra cidade com diversas atrações arquitetônicas imperdíveis é a Breslávia, seja pelos anões de bronze espalhados por aqui ou pelas belíssimas construções que nos rodeiam por qualquer passeio pelas ruas.

Quer compreender melhor do que se trata? Confira aqui:

3. Atrações religiosas

Agora, para os apreciadores de atrações religiosas, saiba que o turismo na Polônia não pode deixar de fora a Varsóvia, que possui a Igreja de Santa Cruz, local que abriga o coração do músico Chopin.

Igreja Santa Cruz

Esta igreja é bela por fora, com um altar estonteante por dentro. Difícil não sair fascinado daqui!

Já na cidade de Gdansk está a Igreja Santa Maria, a maior igreja feita em tijolos do mundo.

Um lindo altar, vitrais maravilhosos (que são minha fascinação de longa data) e o maior relógio astronômico feito em madeira do mundo estão dentro de uma construção igualmente magnífica por fora.

Da mesma forma, a terra natal de Nicolau Copérnico, Torun, possui a Catedral de São João Batista e São João Evangelista, outra belíssima construção religiosa, com toda a suntuosidade das catedrais católicas que merece ser conhecida por quem tem a oportunidade de visitar a cidade.

Da mesma maneira, a Igreja da Praça, em Poznan, é outra atração religiosa.

Igreja da Praça

Os 26 metros de altura é apenas uma das características que chamam a atenção desse lugar. A riqueza de detalhes, as cores e as cúpulas são fascinantes.

Por fim, um destino imperdível é conhecer a Cracóvia, a segunda maior cidade polonesa e terra natal do Papa João Paulo II.

São igrejas, sinagoga e muitas histórias para se conhecer por aqui. Eu mostro um pouco disso neste vídeo especial:

4. Atrações gastronômicas

O Centro Histórico da Varsóvia tem vias gastronômicas para quem aprecia experimentar a culinária local. As variedades são grandes e os temperos bem convidativos, sem extravagâncias, para garantir que a experiência seja a mais positiva possível.

Por outro lado, Torun tem um museu do pão de mel que recebe turistas para uma experiência inigualável, mas os ingressos com tradução para o inglês não são tão fáceis de conseguir.

Pão de Mel de Torun

A loja que vende essa delícia já vale a visitação. Eu mostro isso neste vídeo:

Poznan é uma cidade polonesa que parece conto de fadas, com um circuito culinário para quem procura experimentar todos os sabores da Polônia.

Inclusive, eu conheci a verdadeira história do croissant e mostro aqui um pouco mais sobre isso:

Você está pensando em ir para longe, mas não quer perder a conexão? Conte com a Viaje Conectado para ter o chip de celular perfeito para sua viagem internacional!

5. Atrações litorâneas

Por fim, Gdansk carrega não somente um quantidade grande de atrações turísticas históricas, mas também permite que o turista conheça o Mar Báltico de uma outra perspectiva.

Não muito longe dali está o balneário de Sopot, um dos mais procurados pelos poloneses e, certamente, uma das razões para isso são as atrações turísticas, como o maior píer construído em madeira da Europa, que possibilita uma visão fascinante do Mar Báltico.

Dica de roteiro: o que fazer na Polônia em 10 dias

Se for incluir a Polônia em seu roteiro de viagem, mas por um período curto, por exemplo, de 3 dias, a minha sugestão é que você aproveite todas as atrações de uma só cidade.

O deslocamento pode deixar tudo mais corrido e cansativo.

Porém, a Polônia tem tantas coisas bacanas para serem vistas e apreciadas que um período de 10 a 15 dias é o ideal para aproveitar o maior número de atrações turísticas.

Seguem aqui algumas cidades que merecem atenção.

Varsóvia

Barbican Varsóvia

A capital é um passeio imperdível se você tiver a oportunidade de ir à Polônia.

O Centro Histórico e as provas da resiliência do povo polonês tornam a cidade um convite à imersão na história deste país, o antigo em comunhão com o moderno, sem perder a sua essência.

Gdansk

Gdansk

Esta cidade merece uma atenção especial. Belezas arquitetônicas, resquícios de importantes fatos históricos e um museu dedicado exclusivamente para lembrar que, apesar da triste história do holocausto, o homem deve perpetuar a paz.

Gdansk é cativante e surpreendente!

Sopot e Torun

O balneário de Sopot é encantador e uma excelente região para conhecer o Mar Báltico.

Já Torun oferece, além das belas construções religiosas, um museu dedicado ao pão de mel.

Poznan

Poznan

Além de uma experiência com a gastronomia polonesa na Praça do Mercado, a Igreja da Praça, o Castelo Imperial e o Museu da História Polonesa são atrações turísticas que tornam Poznan um destino especial em qualquer roteiro pelo país.

Breslávia

Breslávia

A Breslávia é uma cidade que simboliza a resistência polonesa em meio a uma história repleta de invasões e destruições.

Igualmente encantadora, fascinante, mexe com o imaginário e nos faz ter a sensação de estar em páginas de um conto de fadas. Há muito o que conhecer e apreciar por aqui!

Cracóvia

Cracóvia

A segunda maior cidade da Polônia é fascinante e recebe turistas de todo mundo, seja pela sua ligação com a Igreja Católica, já que é onde nasceu o Papa João Paulo II, ou pelas construções e histórias que envolvem o lugar.

Eu fiz uma playlist especial sobre turismo na Polônia e mostro coisas incríveis desse roteiro:

Quer viajar comigo? Então, confira os pacotes com os melhores roteiros para locais incríveis!

Conclusão

A Polônia é um país fascinante pelas belezas arquitetônicas, pelas marcas históricas que carrega, mas para mim, ocupa um lugar especial no coração, pois traz parte da minha história e das minhas origens.

Seja pelas águas do Mar Báltico ou pelo capricho das cidades, os habitantes simpáticos e prestativos com os visitantes, a culinária acolhedora ou a resiliência do seu povo, a Polônia é um destino para turismo que vale a pena constar no passaporte de todo Louco Por Viagens como eu.

Tem interesse por países europeus e dicas de viagem? Então, confira estes outros destinos e informações para quem vai se aventurar em breve:
Conheça os 6 pontos turísticos de Portugal mais incríveis! 
Pontos turísticos da Espanha: conheça 12 lugares incríveis
Como planejar uma viagem perfeita: 5 passos simples + dica bônus
Qual o melhor seguro viagem? Existe cobertura para o Coronavírus?

Deixe um comentário

Você deve estar logado para postar um comentário.