Marrakesh – A cidade vermelha

 

Pra mim, das cidades imperiais, Marrakesh é o lugar que mais preenche o imaginário das pessoas quando se pensa no Marrocos.
É conhecida como a cidade rosada ou vermelha e existem algumas justificativas pra isso. Suas casas são de tons nas variações do vermelho e há quem diga que é para rivalizar com a cidade de Fez que é a cidade azul, ou que o sol por lá é tão forte que se refletisse em outra cor cegaria as pessoas!

 

Praça Jemma El Fna

Há um ar de mistério que se funde com os aromas do lugar e escolhi o por-do-sol na praça Jemma El Fna, a mais popular da cidade, para começar o meu tour por Marrakesh. E para aproveitar bem esse momento o ideal é escolher um dos cafés ao redor da praça e que possua um terraço. Essa é uma prática comum para os turistas e é cobrado 15 dihrams (USD 1,60 aproximadamente) para subir ao terraço com direito a 1 bebida que pode ser um
refrigerante ou o tradicional chá de menta.
A praça é um conglomerado de cores e sabores. Há barracas de todos os tipos de alimentos e é um point no final de tarde tanto para os locais como dos turistas .
Na praça estão vários comércios de roupas e objetos de decoração mas que ficam abertos somente durante o dia, por isso, reserve um diária só pra essa visita diurna.

 

Mesquita Koutoubia

No dia seguinte, minha visita começou pela mesquita de Koutoubia ou Kutubiya ,que significa “livro ou livreiros”. Hoje são só ruínas da dinastia dos Almoravides até que chegaram os Almoadas que resolveram destruir essa mesquita pra não deixar nenhum vestígio deles por lá. Como não é permitido destruir um templo sagrado, a desculpa usada para derrubar a mesquita é que o altar não estava exatamente virada pra Meca. Isso prova que nem tudo é religião, há também na maior parte das vezes, interesse político em questão. Ao lado das ruínas construíram uma nova mesquita já da dinastia dos Almoadas. Como na maioria das Mesquistas, ela não está aberta para visitas de não-muçulmanos.

 

 

Restaurante Ksar El Hamra.

Outro passeio que não pode faltar em Marrakesh é o tour pela medina que é um verdadeiro labirinto e esconde lugares incríveis como o restaurante Restaurante Ksar El Hamra.

 

 

Por fora uma pequena porta dá acesso a um lugar muito aconchegante e totalmente típico marroquino. As saladas de entrada são servidas com os ingredientes separados em pequenas porções, com vegetais cozidos no vapor, saladas cruas, grãos, e uma pasta de tomate levemente adocicado que é simplesmente maravilhoso e pode acompanhar os pães que são servidos bem frescos. Pasteis folhados com carne ou queijos também compõem a entrada .

 

 

No prato principal, o tradicional Tajine que aqui foi servido o de carne com berinjela. Frutas são sempre as melhores opções na sobremesa por serem leves e pra finalizar o saboroso chá de menta.

 

Serviço:

Endereço: 28, Sabt Ben Daoud. Riad Zitoun El Kedim, 40000, Marrocos
Aberto das 12h00 as 00h00 (consultar as datas especiais)

 

 

Mausoléu Ahmed Al-Mansur

Marrakesh assim como as outras cidades imperiais é rica em história. Minha visita ao mausoléu da dinastia Saadiana foi uma das tantas descobertas que fiz por aqui. Além de ser um dos lugares mais visitados de Marrakesh, ele foi coberto por Moulay Ismail  na tentativa de esconder esse monumento para que as pessoas não vissem a beleza de outra dinastia. Claro que isso, alem de ser um motivo político, era também por conta da vaidade de Moulay, que não admitia que nada fosse maior e melhor que ele.
Mas em 1917 durante algumas escavações na região, redescobriram esse tesouro histórico.
O mausoléu foi construído durante o reinado de de Ahmed AL-Mansur e é um conjunto de 60 túmulos dessa dinastia Saadiana que permaneceu no reinado do Marrocos nos séculos XVI e XVII.
A sala das 12 colunas abrigam os túmulos de Ahmed AL- Mansur e seus três filhos e é o mais visitado de todo o complexo. São decorados com madeira de cedro, estuque e mármore italiano Carrara. Nos túmulos externos estão enterrados seus soldados, serviçais e guerrilheiros da família real.

 

 

Assista ao vídeo:

Comentários (1)

Estou indo em outubro para o Marrocos, adorei os seus videos, estou encantada com o que vou ver.
Ano que vem quero fazer esta viagem para o Egito, Jordânia e Israel, vou ver com vocês.
Muito obrigada, adorei as dicas de marrocos, abraço
Ana Maria

Deixe um comentário

Você deve estar logado para postar um comentário.