Incríveis espaços fechados pelo mundo

Compartilhe:

Nos últimos anos, desenvolvi uma admiração especial por espaços fechados. Acho-os fascinantes e até reconfortantes, particularmente durante climas hostis. Tive bastante tempo para contemplar esse sentimento recém-descoberto durante duas semanas terrivelmente frias no último inverno, quando me confinei por conta própria no Sistema de Passarelas de Minneapolis como um experimento de vivência para um artigo no qual eu estava trabalhando. Criei uma lista de possíveis e únicos espaços cobertos (diáriodeviagemforthewin!), que incluem os seguintes lugares.

Sistema de Passarelas de Minneapolis

Este é o maior sistema contínuo de passarelas do mundo, que conecta o que pode ser o maior espaço coberto existente (O sistema de passarelas Calgary’s Plus 15 é mais extenso, mas as passarelas não são todas conectadas). Estas séries de pontes que ficam acima do nível do solo, com clima controlado, conectam mais de 70 quarteirões no centro de Minneapolis, permitindo o acesso a inúmeros negócios, escritórios governamentais, shoppings, restaurantes, bares, hotéis, cinemas e entretenimento sem sequer expor-se por um momento à chuva, neve, frio, calor, insetos ou quaisquer que sejam os elementos de que você menos goste. Meio desnecessário no verão, porém, no inverno, não tem preço.

Grande Bazar, Istambul

O que começou como um pequeno depósito em meados do século 15 transformou-se em um espetacular labirinto de 4.000 lojas, do qual conseguir escapar em menos de duas horas sem ao menos duas sacolas de pura pechincha é considerado um milagre moderno. O Kapalı Çarşı (Grande Bazar) de Istambul, um dos maiores e mais antigos mercados cobertos do mundo, recebe entre 250.000 e 500.000 visitantes a cada dia. Cada canto e fenda foram transformados em um espaço de loja, alguns com o tamanho de uma cabine telefônica, com mercadorias à mostra e cada centímetro quadrado possível de área de superfície. A esmagadora opção de compras inclui jóias, couro, artesanato em madeira, roupas, porcelana, tecidos, cerâmicas, chá e, claro, um mar de tapetes.

Burj Khalifa, Dubai

Atualmente a estrutura mais alta do mundo, o Burj Khalifa é repleto de grandezas. Ele tem o andar ocupado mais alto (160° andar), o elevador mais rápido do mundo (64 km/h), o restaurante e a casa noturna mais altos do mundo (122° e 114°, respectivamente) e a piscina mais alta (76° andar). Há também um hotel, shopping e um charmoso espaço residencial, que atualmente está custando US$ 11.500 por metro quadrado, caso você esteja pensando em comprar.

Grand Central Terminal (também conhecido como Grand Central Station), Nova Iorque

Esta estação de trem histórica, inaugurada em 1871, tem mais plataformas do que qualquer outra estação – 44 divididas em dois andares. Seu nome foi ‘Grand Central Terminal’ desde 1913, apesar de as pessoas preferirem chamá-la de “Grand Central Station’, o que é na verdade o nome do correio próximo, e é frequentemente assunto para ‘pegadinhas’ em perguntas de quiz. A estrutura de quase 20 hectares também contém uma grande variedade de restaurantes e shoppings, mercados de comidas frescas, uma partição do Museu do Trânsito de Nova Iorque e acesso a diversas linhas de metrô. Existem tours de áudio disponíveis para os aficionados por estações de trens que não se importam em parecer caipiras.

West Edmonton Mall, Edmonton, Canadá

Amando-os ou desprezando-os, megashoppings são espaços fechados estonteantes. Inaugurado em 1981, o West Edmonton Mall é o megashopping original e, ainda, o maior shopping da América do Norte. Somados às 800 lojas, há uma piscina com ondas, uma pista de patinação, um cinema IMAX, o maior parque de diversões coberto do mundo, um hotel, um cassino, e inúmeras opções de restaurantes e vida noturna.

Cidade Subterrânea, Montreal

A contraparte subterrânea para as Passarelas de Minneapolis, a Cidade Subterrânea de Montreal (também conhecida como ‘RÉSO’) originou-se de um shopping center subterrâneo em 1962, para hoje ser o maior complexo subterrâneo do mundo. Os túneis de 32 quilômetros conectam 10 estações de metrô, 2 terminais de ônibus, cerca de 3.200 lojas e escritórios, 200 restaurantes, unidades residenciais, bancos, cinemas, museus, hoteis, dois campus universitários e muito mais.

Basílica de São Pedro, Vaticano

A Basílica de São Pedro é considerada a maior igreja da cristandade e apesar de não ser nem o lugar oficial do Papa, nem a basílica principal de Roma, é a igreja principal para cerimônias papais. A Basílica de São Pedro foi consagrada em novembro de 1626 após 120 anos da construção e, com uma área de quase 2 hectares, tem o maior interior de todas as igrejas Cristãs. Esse edifício extraordinário é decorado com magníficos ornamentos e sua cúpula, até hoje, é uma das maiores do mundo e um aspecto chave na paisagem urbana de Roma. A Basílica de São Pedro contém uma variedade incrível de esculturas, que incluem Pietra de Michelangelo e as elaboradas sepulturas de papas e outras pessoas renomadas, a mais notável – sugerem as evidências – a sepultura de São Pedro, localizada abaixo do altar.

The Queen Mary 2

O maior transatlântico já construído é também o único transatlântico com itinerário regular (Nova Iorque a Southampton). O QM2 tem 345 metros de comprimento, 17 deques (13 deques de passageiros), e comporta até 3.056 passageiros e 1.253 tripulantes. Entre várias de suas qualidades, o QM2 tem 15 restaurantes/bares, cinco piscinas (uma delas na parte de dentro), um cassino, um salão de baile, um cinema e o primeiro planetário a bordo de um navio. O QM2 viaja durante a noite no inverno como um navio de cruzeiro, navegando pela América do Sul e, ocasionalmente, pelo mundo – uma viagem de 81 dias.

E aí? Quais são os seus espaços fechados favoritos?

 

Crédito das Imagens:

Capa (West Edmonton Mall) – ericzchu
Burj Khalifa – Chusico
Grand Bazaar – David J. Lull
Minneapolis Skyway – Fatty Tuna
Grand Central Terminal – Alwarrete
West Edmonton Mall – MDV
Underground City – Xiaozhuli
Basílica de São Pedro – Randy OHC
Queen Mary 2 – Hal Dick

BANNER-VIAGE-SEGURO

Compartilhe:
    Participe deixando seu comentário

    1. wanda disse:

      Só conheço O Grand Bazaar em Istambul e o Vaticano. Eu passaria não horas, mas dias…. descobrindo coisas inusitadas e maravilhosas no Grand Bazaar… É o meu lugar preferido pelo pulsar de energia, gente, cores, cheiros e sabores…é a vida! E não necesssariamente para comprar.

    2. CJ disse:

      Um primo meu fez intercambio em Minneapolis e o frio lá era de -30C!
      Por isso que tem as passarelas lá. Vc para o carro em algum estacionamento de algum predio e não precisa ficar exposto ao frio. O metro e estações de onibus costuma serem cobertas também.
      Mas isto é só no centro da cidade. Se vc usa o transporte publico, depois que sai do metro ou do onibus, tem que correr pra casa pois mesmo com todas as roupas e capuz, mascara, até oculos, vc fica congelado!

NOSSOS SERVIÇOS