CROÁCIA – De norte a sul – 4ª parte

Compartilhe:

Split – Hvar

Hoje pela manhã, visitei a cidade de Split, que tem o Palácio de Diocleciano como sua atração principal.

Do antigo palácio não resta praticamente mais nada, a não ser o Mausoléu de Diocleciano e o Templo de Júpiter, ambos convertidos, no século XII, em Catedral e Batistério, respectivamente.

Dentro do batistério, há uma pia batismal e uma estátua “um pouco assustadora” de João Batista.

O palácio acabou se transformando em parte da cidade, com suas ruelas cheias de casas, restaurantes e lojas. É um lugar singular.

Split é a segunda maior cidade da Croácia, mas seu charme, a meu ver, se resume ao centro histórico.

Um outro bom lugar para se passar o tempo é a Riva, uma rua à beira do mar.

De lá, voltei a Trogir, onde fui fazer umas gravações durante o dia.

Trogir é uma pequena ilha fundada entre os séculos III e IV a.C., porém, a maioria de suas construções são do século XIII a XV d.C.

A cidade também é tombada pela UNESCO e possui uma forte influência dos Venezianos, afinal, ficou por 400 anos sob domínio desse império.

Assim como Split, Trogir também abriga uma “Riva”, com diversos restaurantes. O lugar é mais que agradável e excelente para se almoçar ou jantar. A cidade me agradou mais do que Split.

Saí de lá às 16h00, para voltar a Split, onde peguei, às 17h00, um ferry boat com destino à ilha de Hvar.
Estas fotos foram tiradas do ferry e são da baía de Split, de onde ele sai. O lugar fica ao lado do palácio de Diocleciano.

No caminho, fui presenteado com esta cena. Acreditem, não é montagem!

O ferry chegou ás 19h07 na cidade de Stradi Grad, que fica a 15 km da cidade de Hvar. Em Hvar, só é permitida a chegada de catamarãs, pois, na época de alta temporada, é impossível um ferry atracar na cidade, mas, como estou com um carro, só me resta ir de ferry. A estrada até a cidade de Hvar é bem sinuosa, fazendo 15 km se transformarem em 40 minutos de viagem.
Cheguei, deixei as malas no hotel e fui, em seguida, jantar na praça central de Hvar, que é a maior praça na Dalmácia.

Amanhã será o dia de eu conhecer esta famosa ilha, que hoje é o “must” da Europa e que está em segundo lugar na minha lista dos pontos que mais quero conhecer aqui.

BANNER-VIAGE-SEGURO

Compartilhe:

NOSSOS SERVIÇOS